Cinema: Um Lugar Silencioso

Shhh! Não façam nenhum barulho! O menor ruído pode significar uma tragédia!! Pelo menos se você estiver vivendo no cenário pós-apocalíptico apresentado no filme “Um Lugar Silencioso”, um thriller de tirar o fôlego!

Emily Blunt e John Krasinski - Casal dentro e fora da tela
O casal Lee e Evelyn (interpretados por John Krasinski e Emily Blunt – que também são casados na vida real), vive uma triste e perturbadora realidade. Há uma ameaça terrível no mundo, são criaturas mortais e aparentemente indestrutíveis que aniquilam qualquer um em questão de segundos. Só há uma coisa a respeito delas que dá chance de sobrevivência: São completamente cegas. Mas se elas não conseguem enxergar, ouvem muito bem, ou seja, qualquer ruído pode significar o fim para quem o emitiu.

O casal tenta a todo custo proteger seus filhos, mas vejam só o que o destino reservou para essa família, uma surpresa boa em uma hora ruim. Bem ruim. Emily está grávida! Agora imagine você o que é estar numa situação como essa em um mundo em que não se pode fazer ruído algum! Dores de parto em silêncio? E se conseguir esse milagre, como fica o choro do bebê? Vejam uma cena do filme só para ter uma ideia da situação:


John Krasinski, além de interpretar Lee, também dirige esse longa que me deixou aflito, desesperado, tenso e levando vários sustos, ou seja, um filme sensacional, haha! O tipo de terror que eu gosto, com uma boa história e que te faz se sentir parte dela! Sobre isso, a impressão que tive foi que não só eu, mas a sala inteira estava evitando fazer o mínimo barulho, como se também estivéssemos correndo o mesmo perigo que os personagens!

Lee (John Krasinski) e sua filha surda, Regan (Millicent Simmonds).

Algo que gostei demais foi a inclusão da ASL (Língua de Sinais Americana) como recurso! Regan, a filha mais velha do casal, é surda, o que justifica que eles saibam a língua no filme. Claro, eles poderiam ter aprendido pela necessidade, mas situações bem interessantes acontecem com a surdez da garota, sendo ela o oposto da audição fora do comum das criaturas malignas! Acho muito importante que a arte ajude na conscientização sobre todo tipo de inclusão, ainda que de maneira indireta! A cultura surda é uma das mais incompreendidas, então ponto para o diretor, que dá uma oportunidade para conversas sobre o tema. Ah, só para constar, Millicent Simmonds, a jovem atriz que interpreta Regan, é realmente surda.

Um detalhe que achei bem interessante é que somos apresentados ao universo do filme sem muitas explicações. Vemos pelas capas do jornal o que houve com o mundo, percebemos pelas atitudes das pessoas que não se pode fazer nenhum barulho, mas já começamos no silêncio, e isso faz toda a diferença! Talvez o clima de suspense diminuísse caso a trama começasse com o mundo “normal” e depois houvesse o ponto de impacto… Você já começa: “Eita, não se pode fazer barulho nenhum, o que está acontecendo?”

É isso aí, gente! Se você quer levar bons sustos com uma boa história, assista “Um Lugar Silencioso”! Recomendadíssimo! Hoje, 5 de abril, nos cinemas!

Cinema: Um Lugar Silencioso Cinema: Um Lugar Silencioso Reviewed by Tom Dutra on 07:50 Rating: 5

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.