Resenha: Tal Mãe, Tal Filha

Oui, oui, mon ami! C’est Magnifique! Hoje vou falar sobre um filme divertidíssimo, daqueles que te fazem sair da sala com um sorriso no rosto e uma canção no coração! Se trata de Tal Mãe, Tal Filha, comédia francesa que está chegando aqui no Brasil esse mês! (Ah, agora entendeu o motivo de eu ter começado o texto em outro idioma, né? Merci!)

Pois é, o relacionamento entre mãe e filha pode ser complicado... Principalmente quando as duas são adultas morando na mesma casa e o comportamento típico de uma adolescente sem juízo começa a atrapalhar a vida da mulher com seu marido... Mas, não se engane! O comportamento amalucado é o da mãe e a vida responsável de uma mulher casada é a da filha! Mado (Juliette Binoche) é a mãe de Avril (Camille Cottin), mas é a filha quem tem que tomar conta de sua irresponsável progenitora, que vive em sua casa dependendo da jovem para tudo desde que se divorciou. Apesar de todas essas diferenças, as duas são inseparáveis, até que uma notícia abala essa relação: Avril será mãe pela primeira vez! Mas a futura vovó não fica muito animada com a notícia, e as coisas começam a ficar complicadas, mas não tão complicadas quanto ficariam após a notícia de que Mado também está esperando um bebê! Mãe e filha, grávidas ao mesmo tempo! É mais comum do que se pode imaginar, mas nesse filme as situações são bem incomuns... E hilárias!


O filme foi dirigido por Noémie Saglio, que também assina o roteiro junto com Agathe Pastorino. A ideia para o filme foi tirada de uma revista feminina, onde uma leitora escreveu reclamando sobre o fato de sua mãe ter engravidado ao mesmo tempo que ela. Após uma pesquisa, a diretora e roteirista percebeu que casos desse tipo eram muito comuns, e resolveu criar sua história a partir disso, o que não é de se estranhar, já que Noémie considera essencial trabalhar a partir de uma realidade.

É um filme leve, que mesmo nas partes em que eu não estava gargalhando, havia um sorriso em meu rosto, e eu adoro isso! A trama traz momentos de emoção também, na medida certa, que tem tudo para emocionar não só mães e filhas, mas o público em geral, pois trata de sentimentos de uma maneira universal.

A adorável desmiolada Mado é a prova de que você é tão jovem quanto se sente! (Foto: Divulgação)

Camille Cottin e Juliette Binoche estão ótimas como Avril e Mado, mas há uma observação sobre essa escolha de papeis. Às vezes é difícil enxergar as duas como mãe e filha. A atriz Camille tem 38 anos e Juliette 53, e no filme essa diferença de idade (15 anos) parece ser ainda menor. No começo isso me incomodou um pouco, mas conforme a história foi seguindo e piadas surgiram a partir desse fato, entendi que funcionava bem. Além disso, ainda que no início, como eu falei, seja complicado ver mãe e filha tão próximas em idade, a atuação de Camille e Juliette ajuda muito a tornar isso real para o público.

Um personagem que merece ser lembrado é Jean-Poil, o cachorrinho do pai de Avril, Marc (Lambert Wilson)! Vejam só, citei o cachorrinho sem ao menos ter citado o dono antes, haha, sinal de que gostei muito da participação do cãozinho! Ele está presente em diversas cenas e no final tem um papel fundamental na trama!

Marc é o pai de Avril, ex-marido de Mado e, principalmente, dono do cachorrinho Jean-Poil! (Foto: Divulgação)

Finalizo com uma frase dita por Noémie em uma entrevista, que para mim, define exatamente a essência do filme:

Basicamente, quero que este filme faça com que as filhas deem beijos em suas mães e com que as mães cuidem de suas filhas. E, também gostaria que ele fizesse com que todos, rapazes e moças, compreendessem, que em matéria de amor, nada se perde, que não há idade para encontrar  o "outro" e refazer a sua vida. (Noémie Saglio, diretora e roteirista)

É isso aí, gente! Aproveitem as férias para assistir essa deliciosa comédia francesa que chega aos cinemas no dia 20 de julho! Au revoir!

FICHA TÉCNICA

TAL MÃE, TAL FILHA
Título Original: Telle mère, telle fille
Direção: Noémie Saglio
Roteiro: Agathe Pastorino e Noémie Saglio
Elenco: Juliette Binoche, Camille Cottin e Lambert Wilson
Gênero: Comédia
País: França
Duração: 94 min

Confira o trailer:



Resenha: Tal Mãe, Tal Filha Resenha: Tal Mãe, Tal Filha Reviewed by tomdutradicas on 08:30 Rating: 5

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.